História do Karaté

  O Karaté é uma arte marcial (desporto de combate) desenvolvida em Okinawa (Japão) a partir dos sistemas chineses de combate corporal sem armas, perdendo as suas raízes mais profundas em sistemas de luta ancestrais.

O desenvolvimento moderno deste desporto de combate inicia-se na primeira década do século XX com a sua inclusão nos programas oficiais de Educação Física das Escolas de Okinawa.

A segunda década marca a saída da arte de Okinawa para a ilha principal do Japão (Hondo), as décadas de 20 e 30 marcam a institucionalização mais personalizada dos nomes a dar à arte.

Entre os nomes específicos que os Mestres principais vão dando às suas escolas (Gojupor C. Miyagi, Shito por K. Mabuni, Shoto por G. Funakoshi e Wado por H. Ohtsuka, para citar as quatro principais escolas de referência institucional " por Parte da Federação Mundial de Karaté), em 1936 oficializa-se a designação da arte do combate com o termo "Karaté".

A partir da década de 60 espalha-se pela Europa e Resto do Mundo, a prática de um desporto de mãos livres, que auxilia o desenvolvimento do indivíduo, reforçando os seus valores de auto-estima, seriedade e valores Humanos.

Hoje, o Karaté, não perdendo, nem renegando o seu passado, é um desporto praticado, mundialmente, e em via de ser considerado modalidade Olímpica. Espera-se o seu surgimento como modalidade de apresentação em próximos Jogos Olímpicos.


Federação Nacional de Karaté



"O Karaté é destinado a uma elite. Iniciação mental de essência superior, é inacessível a naturezas mesquinhas".